JORNADAS MUNDIAIS DA JUVENTUDE 2023

 

 

Vaticano

Papa publicou mensagem para a Jornada Mundial da Juventude

Em 12 de setembro, o Papa Francisco publicou uma mensagem para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) que vai decorrer em Lisboa de 1 a 6 de agosto de 2023.

“Queridos jovens, que na Jornada Mundial da Juventude, possais experimentar novamente a alegria do encontro com Deus e com os irmãos e irmãs. Depois dum prolongado período de distanciamento e separação, em Lisboa – com a ajuda de Deus - reencontraremos juntos a alegria do abraço fraterno entre os povos e entre as gerações, o abraço da reconciliação e da paz, o abraço duma nova fraternidade missionária”, escreveu o Papa num texto enviado à Agência Ecclesia

O texto parte do tema anunciado em 2019, “Maria levantou-se e partiu apressadamente”, duma passagem do Evangelho segundo S. Lucas (Lc 1,39).

“A Mãe do Senhor é modelo dos jovens em movimento, jovens que não ficam imóveis diante do espelho em contemplação da própria imagem. Nem “alheados” nas redes. Ela está completamente projetada para o exterior”, pode ler-se na mensagem.

O Papa Francisco apresenta os jovens como esperança duma “nova unidade para a humanidade fragmentada e dividida”.

 

 

JMJ

Símbolos das JMJ, em peregrinação pelo Rio Douro

Os símbolos das Jornadas Mundiais da Juventude chegaram à Diocese do Porto numa peregrinação que, desde a Régua, foi acolhida ao longo das margens, por imensos grupos: bombeiros, ranchos folclóricos e bandas de música que saudaram a peregrinação.

Transportados num barco rabelo, foram acolhidos no cais da Ribeira, por uma colorida moldura humana formada por largas dezenas de jovens.

O Bispo do Porto D. Manuel Linda, emocionado, disse que “a peregrinação motiva e congrega os jovens, referindo que a dimensão religiosa “congrega socialmente quando outras forças dispersam”.

Após a chegada dos símbolos ao cais, organizou-se a peregrinação pelas ruas da cidade até ao Terreiro da Sé, onde se realizou um concerto com Claudine Pinheiro, seguido duma vigília de oração.

A igreja, esteve, por essa razão, aberta toda a noite.

De um a trinta de outubro, os símbolos, percorreram as zonas da Diocese.

 

 

LISBOA

Sé de Lisboa prepara-se para receber «muitos e muitos» jovens.

Nos 872 anos da Dedicação da Sé Patriarcal de Lisboa, o Cardeal-patriarca de Lisboa, referiu que o diálogo intercultural e inter-religioso, continua a desafiar hoje, numa homilia lida na Solenidade da Dedicação da Sé, lembrando que “muitos e muitos jovens de todo o mundo”, vão visitar a catedral na JMJ 2023.

“E a nossa Sé há de reviver e oferecer o muito que guarda do melhor que albergou. Nas mais diversas línguas, como aconteceu outrora – e para toda a gente, como deve ser. Porque é do Corpo Eclesial de Cristo que falamos sempre. – É o seu templo vivo que nós somos hoje”. Escreveu D. Manuel Clemente.

Recordou que até ao século XV puderam viver em Lisboa cristãos, judeus e muçulmanos e essa mesma coexistência inter-religiosa, está de novo possibilitada de há dois séculos para cá.

“Aproveitemos para crescermos em conjunto, pessoas com pessoas numa cidade que seja de todos para todos. – E há tanto a fazer para que assim seja, mesmo da habitação à educação, do trabalho à saúde, da cultura ao acompanhamento de cada um, em todas as fases da existência humana.”

Continuou, desafiando a olhar a “porta de entrada de peregrinos” como porta de saída missionária – como foi para tantas cristandades que da cidade partiram, como terá de ser para muitas urgências que nos reclamam de perto. É assim que o templo vive no que acolhe e no que expande.

Construída no reinado de D. Afonso Henriques a Sé de Lisboa é considerada a igreja mais antiga da capital portuguesa. Terá começado a ser construída em 1147.

 

 

LAMEGO

Jornada Mundial da Juventude presente nas Festas da Cidade.

Os jovens da Diocese de Lamego tiveram uma presença ativa de anúncio e divulgação da Jornada Mundial d Juventude (JMJ) Lisboa 2023, na Festa de Nossa Senhora dos Remédios.

As Festas que começaram em 25 de agosto e terminaram em 9 de Setembro, tiveram diversas formas de presença e participação dos jovens, segundo informações prestadas pelo Padre Luís Rafael Azevedo à Agência Ecclesia.

O Sacerdote, que é também responsável pelo Departamento da Pastoral Juvenil de Lamego, destacou o desejo do Município de que tivessem “espaço nas Festas, para cumprir os objetivos nesta fase da preparação” e, nesta parceria, realizaram uma “noite celebrativa JMJ” na noite de 29 de agosto., com um concerto da banda “Quatro e Meia”. No início e no fim, os jovens da Diocese cantaram, e distribuíram flyers com diversas informações.

“Enchemos a avenida, para passar não só uma noite de boa música, mas acima de tudo, para passar a mensagem da Jornada Mundial da Juventude, e isso foi conseguido…. A própria banda fez questão de divulgar e, durante o concerto passaram muito bem a mensagem sobre as famílias de acolhimento,” – lia-se no comunicado.

Pelos participantes nas Festas, vindos de todas as localidades do concelho e de concelhos vizinhos, foram distribuídos 10 mil flyers.

O tema da Majestosa Procissão do Triunfo, foi ‘Jornada Mundial da Juventude 2023’ - último momento religioso das Festas. Saiu à rua no dia 8 de setembro com um andor que representou a visitação de Nossa Senhora a sua prima Santa isabel, outro de S. João Paulo II , algumas frases da oração oficial da JMJ e pessoas representando os padroeiros da Jornada.

 

ALGARVE

Em Faro - encontro “Rumo ao 23”, dedicado à vocação sacerdotal

O Comité Organizador Diocesano (COD) do Algarve dedicou o encontro mensal de outubro, à vocação sacerdotal, que terminou com a abertura do lausperene desta Igreja local, no dia 23 de outubro.

Este encontro promovido pelo Seminário diocesano, teve por objetivo pedir vocações sacerdotais.

Teve a participação de cerca de 250 jovens, de diversas paróquias. No largo da Sé, em Faro, foram acolhidos e agrupados por anos de catequese e participaram em diferentes ateliês, sobre o pré-seminário, o objetivo do lausperene e a descoberta da vocação.

No claustro da Sé, foram convidados a fazer uma fotografia com moldura, dedicada às JMJ 2023 e a publicá-la nas redes sociais com uma frase com as palavras «JMJ» e «vocações», identificando o COD do Algarve e a edição portuguesa da Jornada Mundial da Juventude.

Depois do jantar partilhado, os jovens participaram na Eucaristia da abertura do lausperene, presidida pelo seu Bispo, na igreja de São Pedro.

 

 

LAMEGO

Lamego com Plano Pastoral centrado no lema da JMJ

A diocese de Lamego apresentou em 24 de outubro, o seu Plano Pastoral para 2022-2023, que tem como tema o mesmo da Jornada Mundial da Juventude.: «Maria levantou-se e pôs-se apressadamente a caminho».

D. António Couto, no documento, escreve sobre “O quadro da Anunciação: quando o céu desce à nossa terra e transtorna a nossa vida”; “O quadro da Visitação: demora três meses a compor” e “A récita de Maria: para que o passado não passe, mas se passe!”

“Sem Jesus não vamos a lado nenhum, e não podemos acender senão fogos-fátuos”, escreveu D. António Couto, para recordar aos párocos, seus irmãos no sacerdócio, a necessidade de dar continuidade a uma verdadeira ação pastoral renovada, continuada e integrada, levando a cabo uma verdadeira formação cristã e eclesial permanente.

Na carta o Bispo de Lamego, saúda os jovens, dirigindo o desafio que abre e percorre o Plano Pastoral. «Levantai-vos e parti apressadamente», isto é: «Evangelizai! Evangelizai! Evangelizai! Sem pausa nem bemol!»

 

 

JMJ

Nas jornadas da Comunicação Social

“Comunicar a JMJ Lisboa 2023”

O tema escolhido para as Jornadas da Comunicação Social que se realizaram em Fátima em setembro, com a presença de cerca de centena e meia de participantes, tiveram por tema “Comunicar a JMJ lisboa 2023”.

Na abertura das Jornadas, D. João Lavrador disse: “Estamos perante um acontecimento único, em número e em cariz juvenil”… “deve ser comunicado na verdade do que ele é, sem desvios superficiais nem oportunismos ideológicos”.

A edição da Jornada da Comunicação Social, teve este ano a parceria na organização e dinamização de conteúdos, para além da Fundação JMJ lisboa 2023, a Faculdade de Ciências Humanas da UCP.

A diretora do SNCS, Isabel Figueiredo, considerou ser uma iniciativa “universal” que vai ter a marca portuguesa, com responsabilidades alargadas na Igreja e na sociedade.

Também Nelson Ribeiro, diretor da Faculdade de Ciências Humanas/UCP, reconheceu a necessidade de “pensar e debater em conjunto” os desafios da comunicação, tendo em vista as novas gerações. Daí, a necessidade de conhecer as “novas linguagens, os novos formatos, novos meios, para conseguir chegar aos jovens”.

 


Imprimir | Voltar atrás | Página Inicial