aCONTECIMENTOS eclesiais

A CAMINHO DAS JORNADAS MUNDIAIS DA JUVENTUDE

 

 

Fátima:

Presidente da Conferência Episcopal projeta JMJ 2023

aberta a «todos os jovens»

 

O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) disse em Fátima que a próxima Jornada Mundial da Juventude que Lisboa recebe no verão de 2023, quer ser aberta a “todos os jovens”.

“As jornadas são uma organização da Igreja Católica, por iniciativa do Papa, para os jovens. Quereríamos muito que não fossem só jovens católicos e que fossem outros, porque assim é que a Igreja cumpre a sua missão”, referiu D. José Ornelas aos jornalistas, no final da 200ª Assembleia Plenária do episcopado.

O presidente da CEP admitiu que o evento está “em constante avaliação”, recordando que já foi tomada a decisão de adiar a jornada do verão de 2022 para 2023. “Foi uma medida realista”, acrescentou.

Para o bispo de Setúbal, fundamental é a “concentração dos jovens”, procurando adaptar o programa “às necessidades e condições” que existirem.

D. José Ornelas destacou o convite à participação de todos, numa atitude de “diálogo, abertura, acolhimento”. “É uma tradição das jornadas, de estarem abertas”, precisou.

D. José Ornelas falou de uma “jornada da juventude, para a juventude e de anúncio à juventude”, com atenção às “periferias”.

As edições internacionais destas jornadas promovidas pela Igreja Católica são um acontecimento religioso e cultural que reúne centenas de milhares de jovens de todo o mundo, durante cerca de uma semana.

A primeira edição aconteceu em 1986, em Roma, e desde então a JMJ já passou pelas seguintes cidades: Buenos Aires (1987), Santiago de Compostela (1989), Czestochowa (1991), Denver (1993), Manila (1995), Paris (1997), Roma (2000), Toronto (2002), Colónia (2005), Sidney (2008), Madrid (2011), Rio de Janeiro (2013), Cracóvia (2016) e Panamá (2019).

 

Lisboa:

Governo português aprova resolução

com medidas preparatórias

para encontro mundial promovido pela Igreja Católica

 

O Governo português aprovou uma resolução com medidas preparatórias para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2023.

“É criado um grupo de projeto que irá assegurar o acompanhamento, em termos operacionais, dos trabalhos de preparação e organização do evento, sendo ainda determinada a desocupação das parcelas necessárias à sua realização e estabelecido um calendário gradual para a relocalização definitiva do Complexo Logístico rodoferroviário da Bobadela”, assinala o comunicado divulgado pelo Executivo após a reunião desta quinta-feira do Conselho de Ministros.

Esta área será “reconvertida”, tendo em vista a requalificação urbanística e valorização ambiental e ecológica da zona ribeirinha de Loures, “de maneira a privilegiar a fruição do espaço público na relação entre o rio Tejo e o território adjacente”.

A próxima edição internacional da JMJ, no verão de 2023, vai decorrer na zona do Parque Tejo, junto ao espaço que acolheu a Expo’98.

A Fundação Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023 congratulou-se com a resolução do Conselho de Ministros que cria o grupo de projeto.

“A decisão anunciada será por certo um passo muito relevante para a preparação da Jornada Mundial da juventude e para o acolhimento de jovens de todo o mundo num encontro que ‘é de todos e para todos’”, assinala uma nota divulgada no site oficial do evento.

 

Évora:

Coordenador-geral convida jovens portugueses

a participar em «experiência única»

 

D. Américo Aguiar, coordenador-geral da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) de 2023, que vai decorrer em Lisboa, convidou os jovens de Portugal a fazer parte desta “experiência única na vida”.

“Vai ser uma jornada inesquecível”, referiu o bispo auxiliar de Lisboa, responsável pela área logística do Comité Organizador Local (COL) da JMJ 2023, falando na igreja de São Francisco, em Évora.

O espaço foi inaugurado como “Igreja JMJ” da arquidiocese alentejana, numa cerimónia com transmissão nos canais digitais, organizada pelo Departamento Diocesano da Pastoral Juvenil.

D. Américo Aguiar, presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023, reafirmou a convicção de que esta será a “melhor” jornada de sempre e vai “revolucionar o que é a presença e a organização dos jovens”, na Igreja e na sociedade.

“Somos capazes de fazer o melhor, quando queremos”, apontou.

O coordenador-geral destacou a importância das chamadas “pré-jornadas” nas várias dioceses portuguesas, acolhendo jovens de todo o mundo no verão de 2023.

“Todos estamos convocados”, realçou, sublinhando a necessidade de que cada diocese “faça a sua parte” para ir ao encontro de quase 2 milhões de jovens em Portugal.

“Venham todos”, insistiu.

O arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho, falou aos presentes do impacto da pandemia, que já levou ao adiamento da JMJ de 2022 para 2023.

“Não sei se alguma JMJ tem custado tanto a germinar como esta”, assinalou.

Para o Arcebispo de Évora, o grande acontecimento juvenil que a Igreja Católica vai promover em Portugal, pela primeira vez, é fruto de “muita esperança, de muita persistência, de muito acreditar”.

“Vão ser umas jornadas únicas, como única está a ser a sua gestação”, acrescentou.

O COL, presidido pelo cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, e coordenado por D. Américo Aguiar (setor logístico-operativo) e D. Joaquim Mendes (área pastoral), tem desenvolvido trabalhos de organização e preparação do maior evento juvenil promovido pela Igreja Católica.

 

Funchal:

Jovens prepararam JMJ2023 com concerto online

 

A Paróquia de Machico, Diocese do Funchal, vai acolher um concerto online com o tema “Sonhar a Vocação” para ajudar os jovens a prepararem-se para as Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ) a realizar em Lisboa no ano de 2023.

O concerto está a cargo do projeto Akustica e integra a iniciativa «Embarca23», atividade de preparação para a edição portuguesa da JMJ, refere uma nota enviada à Agência Ecclesia.

Na sua página oficial de Facebook, o Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil da Diocese do Funchal (SDPJ), deixa o convite a todos os jovens para que preparem os ‘fones’ e encontrem uma posição confortável no sofá por forma a acompanharem este concerto porque “a música faz aproximar Daquele que guia”.

O «Embarca23» arrancou na Igreja do Colégio, já foi até à paróquia do Atouguia, na Calheta, e passou pelas paróquias da Encarnação, no Estreito, e de São José, no Funchal.

 

Portalegre-Castelo Branco:

Jovens acolheram a cruz com o logotipo da JMJ

 

O Secretariado da Juventude e Vocações da Diocese de Portalegre-Castelo Branco promoveu uma vigília de oração presidida pelo bispo diocesano para acolher a cruz com o logotipo da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023 .

A vigília de oração decorreu na Co-catedral de Castelo Branco, com a participação do grupo ‘Rise Up’, que faz o itinerário catequético para a JMJ, em 2023, “pensada de modo a envolver outros, pelas redes socias” do Secretariado da Juventude e Vocações da Diocese.

O Secretariado da Juventude e Vocações de Portalegre-Castelo Branco refere que D. Antonino Dias “benzeu a Cruz da Diocese com o logo JMJ” em “união com a caminhada para a JMJ Lisboa 2023”,

Na Diocese de Portalegre-Castelo Branco, a cruz da JMJ Lisboa 2023 vai peregrinar “pelas 5 Igrejas JMJ da Diocese”, uma em cada arciprestado, e “estará sempre na Igreja Principal JMJ que é a referida Sé de Castelo Branco” nos eventos principais.

D. Antonino Dias “estimulou a os jovens a serem testemunhas e a terem a coragem de convidar outros a fazer uma caminhada de grupo, Rumo à JMJ Lisboa 2023”, indica o comunicado, afirmando que “é uma graça a preparação para a JMJ e, os jovens, estão a ajudar outros jovens a que se congreguem”.

“O desafio que nasce nesta noite é que vós e o SDPJV animem à formação de grupos. As comunidades, mesmo aquelas onde há poucos jovens, precisam da alegria juventude, do vosso entusiasmo e traquinices”, afirmo o bispo da Diocese de Portalegre-Castelo Branco

 

Lisboa:

Jovens universitários organizaram Via Sacra

 

A Pastoral Universitária e os Núcleos de Estudantes Católicos de Lisboa organizaram uma Via Sacra para ajudar os jovens a caminhar rumo às Jornadas Mundiais da Juventude 2023 que se realizam em Lisboa.

Todos os dias 23 de cada mês, o Comité Organizador Diocesano (COD) das JMJ2023 realiza uma atividade preparatória deste “grande” acontecimento juvenil a realizar em Portugal.

A Via Sacra, “um dos mais belos modos de se meditar sobre a Paixão de Jesus”, foi online e transmitida nos locais habituais (Facebook do Serviço ou Facebook e Youtube do Patriarcado de Lisboa), refere uma nota enviada à Agência Ecclesia.

 

Viseu:

Jovens organizam Via Sacra digital rumo às JMJ2023

 

A equipa da Pastoral Juvenil da Diocese de Viseu organizou uma Via Sacra digital que foi transmitida na rede social Facebook do secretariado.

A iniciativa intitulada «Marco 23», rumo às Jornadas Mundiais da Juventude Lisboa 2023, foi feita “em comunhão” com D. António Luciano, Bispo de Viseu, lê-se na nota enviada à Agência ecclesia.

A Via Sacra é uma das tradições “mais acarinhadas pelos católicos” e “é um exercício espiritual que ajuda a reviver a paixão e morte do Senhor Jesus”, sublinha a nota.

 

Coimbra:

Escuteiros orientam etapa rumo às JMJ2023

 

O Corpo Nacional de Escutas (CNE) da Região de Coimbra orientou, no dia 23 de abril, a etapa dos jovens desta diocese rumo às Jornadas Mundiais da Juventude 2023.

O local foi a Sé Velha de Coimbra, “sede oficial de todos os restantes Dias JMJ na cidade dos estudantes”, e teve como tema “Eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância” (Jo 10, 10), realça uma nota enviada à Agência Ecclesia.

Este momento de “proximidade a Deus e uns aos outros” foi transmitido numa plataforma digital, mediante inscrições, de forma a se respeitarem todas as regras inerentes à situação pandémica que se vive, “sem deixar ninguém de lado”, salienta.

Os Dias JMJ são dinamizados por vários grupos, secretariados e movimentos da Diocese de Coimbra, “o que significa que nenhum Dia JMJ será igual a outro”.

As dioceses portuguesas propõem uma caminhada aos seus jovens e respetivas comunidades todos os dias 23 de cada mês.

 

Porto:

Diretor do Secretariado da Pastoral Juvenil

fala em oportunidade para «renascer»

 

O diretor do Secretariado da Pastoral Juvenil do Porto disse que a preparação para a próxima edição internacional da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que se realiza em Lisboa, em 2023, é uma oportunidade de “renascer” para a comunidade católica.

“Queremos que a preparação para a Jornada Mundial da Juventude não seja somente uma questão de pastoral juvenil, mas seja um renascer, um novo Pentecostes em toda a Igreja diocesana do Porto”, referiu à Agência Ecclesia o padre Jorge Nunes.

Na caminhada rumo à JMJ 2023 o responsável pelo Comité Organizador Diocesano (COD) do Porto realçou que “todos os setores da pastoral, movimentos, institutos religiosos e congregações” estão envolvidos na preparação deste evento mundial.

“Acreditamos que vai ser uma vivência muito forte em todas as comunidades”, sublinhou o padre Jorge Nunes.

Apesar das contingências devido ao confinamento, a juventude do Porto “não ficou parada e não esteve ativa somente nas redes sociais”.

“Tivemos jovens muito dinâmicos no terreno, no apoio aos mais pobres e na criação de projetos para chegar às pessoas mais desfavorecidas”, apontou.

Quando as paróquias começaram a transmitir as celebrações online, recordou o sacerdote, foram os “jovens que estiveram na primeira linha”.

Até 2023, no dia 23 de cada mês, os Comités Organizadores Diocesanos promovem uma atividade com os jovens portugueses.

 

Aveiro:

Jovens são desafiados para uma «Via Lucis»

rumo às JMJ2023

 

O Departamento de Pastoral Juvenil de Aveiro apresentou em 17 de março equipa diocesana de preparação da Jornada Mundial de Juventude em Lisboa, em 2023, numa Assembleia de Animadores de Jovens realizada online.

“Contamos contigo, para que a JMJ 2023 (e todo o caminho até lá) seja um marco para a vida de todos os jovens da Igreja”, convidava o Departamento de Pastoral Juvenil de Aveiro.

A Assembleia de Animadores de jovens de Aveiro tinha como objetivo apresentar a equipa responsável pela preparação do encontro mundial de jovens a nível diocesano, designada por Comité Organizador Diocesano – COD-Aveiro.

Os jovens da Diocese de Aveiro FORAM convidados para assistirem a uma Via Lucis online, NO dia 23 deste abril, integrada na iniciativa «VINTE23» que os ajuda a prepararem as JMJ2023.

Todos os meses, o Comité Organizador Diocesano (COD) de Aveiro realiza atividades rumo às Jornadas Mundiais da Juventude que se realizam em Lisboa em 2023.

“Para que juntos, possamos fazer este Caminho de Luz, contemplando Cristo Ressuscitado!”, lê-se na página do COD de Aveiro.

 

Beja:

Atividade preparatória da JMJ2023 vai «Falar de vocação, assusta-te?»

 

A atividade «Plataforma 23» da Pastoral Juvenil da Diocese de Beja   a temática «Falar de vocação, assusta-te?»

Todos os dias 23 de cada mês, o Comité Organizador Diocesano (COD) da Diocese de Beja realiza atividades preparatórias da Jornada Mundial da Juventude que se realiza em 2023 na cidade de Lisboa.

Em 23 de abril, através da plataforma Zoom, algumas pessoas deram testemunho sobre “o modo concreto de viver e dar vida à fé”.

 

Ação Católica Rural:

forma um grupo para preparar este encontro mundial

 

A Ação Católica Rural (ACR) constituiu um grupo de trabalho de modo a preparar este movimento rumo à Jornada Mundial da Juventude, que se vai realizar em 2023, na cidade de Lisboa.

A equipa «ACR rumo à JMJ2023» é constituída por jovens da ACR que “abraçam este desafio, por acreditarem ser importante preparar os militantes para o recebimento de jovens de todo o mundo e para a vivência da Jornada Mundial da Juventude”, lê-se numa nota enviada à Agência Ecclesia.

A equipa é formada por Catarina Ferreira; Vanessa Neves; Rodrigo Vaz; Sílvia Sousa; Guilherme Antunes; Gabriela Cruz; Marlene Rodrigues; Daniela Maciel e Maria Nunes. A equipa conta com a assessoria da presidente da ACR, Ana Noro.

No leque de atividades previstas pela ACR estão o encontro nacional do movimento (em 17 e 18 de abril) bem como catequeses em datas a determinar.

 

Terço da JMJ23: apresentado em três versões

 

A organização da próxima Jornada Mundial da Juventude divulgou o Terço JMJ Lisboa 2023 como um dos “elementos identificadores” da jornada, feito em Fátima e apresentado em três versões, em madeira e materiais reciclados.

“Num país marcadamente de tradição mariana como Portugal, o terço não poderia deixar de ser um dos elementos identificadores da JMJ, a par do logotipo e hino oficiais”, afirma D. Américo Aguiar, bispo auxiliar de Lisboa e Presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023m, citado pela página da internet da jornada.

O terço “está disponível em três modelos diferentes e vem desafiar os Jovens a darem voz ao Terço, expressão da espiritualidade do povo português na sua devoção a Nossa Senhora”.

Na apresentação do terço, refere-se que parte da “identidade gráfica da jornada” e é apresentado em “duas versões especiais”, uma em madeira e outra em plástico 100% reciclado, “constituídas pela cruz da JMJ LISBOA 2023 e pelo passador com o tema da JMJ” e, nas cinco contas do Pai-Nosso, está a referência “JMJ Lisboa 2023”, impressa nos idiomas oficiais.

O Terço JMJ Lisboa 2023 inclui ainda uma “versão standard”, em madeira com a Cruz da JMJ e todas são montadas manualmente, numa fábrica em Fátima.

 “A oração, neste caso a oração do Terço, é uma das caraterísticas universais da Jornada Mundial da Juventude. Pretendemos, por isso, que a peça fosse de fácil uso, manuseamento, e de grande simplicidade. Destacamos também o forte propósito de inclusão e o da sustentabilidade”, afirmou.

Na embalagem do terço, feitas de cartão reciclado e utilizando linguagem inclusiva, nomeadamente braile e pictogramas, são publicadas meditações para os mistérios do Rosário, com um texto introdutório de D. Manuel Clemente.

“Só com Jesus e Maria atingiremos o objetivo da JMJ. É por isso que a oração do Terço é tão importante, especialmente agora”, escreve o cardeal-patriarca de Lisboa na introdução às meditações.

“Além dos mistérios do Rosário, apresentados no folheto, será também disponibilizada online uma proposta especialmente dedicada à JMJ intitulada Mistérios JMJ. Esta desafia os jovens a aceitar o convite para acordar, acolher Jesus na sua vida, caminhar com Ele, seguir os Seus passos e a sua entrega, mostrando a todos a alegria de crer e de viver”, lê-se no sítio da internet da JMJ Lisboa 2023.

O primeiro momento de oração está agendado para 1 de maio, online, com a participação dos jovens das dioceses portuguesas; também no mês de maio estará disponível, no. sítio da internet da JMJ Lisboa 2023, a versão áudio e em Língua Gestual Portuguesa das meditações propostas, refere a informação publicada online.


Imprimir | Voltar atrás | Página Inicial