Bons livros

«D. Alberto Cosme do Amaral (1916-2005) Bispo de Leiria-Fátima – No centenário do seu nascimento» - Fernando Silva – Ed. Licel – Braga – 2016.

 

Justa homenagem a um Bispo piedoso, laborioso, discreto e eficiente, que procurou passar inadvertido para que só Cristo brilhasse com Sua Mãe Maria Santíssima, e que, precisamente por isso, convém recordar. Todos agradecemos ao Senhor Cónego Dr. Fernando Silva o trabalho de reunir os dados até agora disponíveis do seu percurso terreno nesta breve biografia, também porque a Providência concedeu ao Senhor D. Alberto um título histórico: o de primeiro Bispo de Leiria-Fátima. Título, que é mais do que o reconhecimento por parte da Santa Sé da importância do Santuário da Cova da Iria na Diocese de Leiria; é a união perpétua desta Diocese privilegiada ao «Altar do Mundo» e, ao mesmo tempo, cerne espiritual de D. Alberto: a sua total entrega à missão pastoral que lhe foi confiada e o anseio universal de salvação incutido por Nossa Senhora nos pastorinhos de Fátima, à divulgação de cuja Mensagem se dedicou de corpo e alma.

Diz o autor na «Apresentação» que o livro apresenta muitas lacunas; é evidente que se lhe podem vir a acrescentar muitos pequenos episódios expressivos da personalidade do biografado, mas parece-me que ali se registam os suficientes e bastantes para retratar a figura episcopal e espiritual de D. Alberto. Ali, ao longo da narrativa, se demonstram os seus grandes «Amores» que resume no cap. VII: a Sagrada Eucaristia, Nossa Senhora, a Igreja, o Santo Padre, os Bispos, os Sacerdotes, os doentes.

A biografia tem ainda um interesse particular para o Opus Dei, por ser o Senhor D. Alberto o primeiro sacerdote português da Sociedade Sacerdotal da Santa Cruz, o que também aí fica registado.

O facto de ser breve não me parece um defeito, mas, pelo contrário, uma virtude: a de permitir conhecer rapidamente o itinerário de uma vida sacerdotal exemplar num período mundial e eclesial de grandes eventos, assim como o seu relacionamento íntimo com figuras da talha de S. João Paulo II, S. Josemaria Escrivá e a Serva de Deus Irmã Lúcia de Jesus.

 

Hugo de Azevedo

 

 


Imprimir | Voltar atrás | Página Inicial