CATEQUESE

O SACRAMENTO DA UNÇÃO DOS DOENTES,

FORTALECIMENTO DA VIDA DIVINA NA ALMA NUMA DOENÇA GRAVE,

SEGUNDO O CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA

 

 

 

Miguel Falcão

 

 

 

Para a preparação do sacramento da Confirmação parece conveniente aprofundar a doutrina sobre os sacramentos como fonte da vida da graça na alma.

Na presente lição, trata-se do sacramento da Unção dos Doentes, fortalecimento da vida divina na alma numa doença grave.

 

 

– Por que é necessário um sacramento numa doença grave?

Uma doença grave é acompanhada de grandes sofrimentos que fazem pensar na morte – o que nos pode perturbar –, e necessitamos de estar preparados para partir para o Céu (nn. 1500-1501).

 

O que acontece com a morte?

Com a morte, termina a nossa vida na terra: a alma separa-se do corpo e começa a sua nova vida, enquanto o corpo se vai decompondo por já não ter vida (nn. 1005 e 1006).

 

Qual é a nova vida da nossa alma?

Depois da morte, a alma, se estava na amizade de Deus (vida da graça), parte a caminho de Deus: se estava completamente purificada, entra logo no Céu; se necessitava de purificação, tem de passar antes pelo Purgatório (nn. 1022, 1023 e 1030).

Infelizmente, se a alma estava voluntariamente contra Deus (pecado mortal) e sem querer arrepender-se, afasta-se para sempre de Deus, no Inferno (n. 1033).

 

Como é que o sacramento da Unção dos Doentes nos ajuda numa doença grave?

Este sacramento fortalece a vida divina na alma e, assim, ajuda a manter a paz e a coragem nos sofrimentos, temores e aflições dessa situação (nn. 1510, 1511, 1520 e 1532)

 

O sacramento da Unção dos Doentes só se recebe na proximidade da morte?

Este sacramento pode ser recebido desde que o cristão começa a estar em perigo de vida, por doença ou por velhice (nn. 1513, 1514 e 1528).

 

Pode-se receber de novo o sacramento da Unção dos Doentes?

Embora baste que se receba uma vez para estar preparado para a morte, pode-se receber de novo se o estado do doente se agrava substancialmente, ou se uma vez curado volta a encontrar-se num estado grave (nn. 1515 e 1529).

 

Quem é que administra o sacramento da Unção dos Doentes?

Só pode ser um sacerdote (nn. 1516 e 1530). Normalmente, pede-se ao pároco ou ao capelão do hospital.

 

 – Como se administra o sacramento da Unção dos Doentes?

O sacerdote unge com óleo devidamente benzido a fronte e as mãos do doente, dizendo a oração adequada (nn. 1513 e 1531).

 

– Que disposições são necessárias para receber com fruto o sacramento da Unção dos Doentes?

O doente deve estar arrependido dos seus pecados, e confessar-se se necessário e se é possível. Se estiver em condições, pode receber depois a Sagrada Comunhão (n. 1517).

 

Por que outros meios podemos ajudar os doentes na proximidade da morte?

Além de procurarmos que esteja bem atendido por um médico, convém fazer-lhe companhia, rezar algo com ele e facilitar-lhe a Sagrada Comunhão se o deseja (n. 1516).

 


Imprimir | Voltar atrás | Página Inicial