CATEQUESE

OS SACRAMENTOS E A VIDA DA GRAÇA

SEGUNDO O CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA

 

 

Miguel Falcão

 

 

 

Para a preparação da recepção do sacramento da Confirmação, parece conveniente aprofundar a doutrina sobre os sacramentos como fonte da vida da graça na alma.

 

 

A Natureza visível manifesta o seu Criador invisível, que é Deus (nn. 286 e 341).

Para nós, homens, Deus não é só o Criador: é Pai, porque nos criou à sua imagem e semelhança, com liberdade e responsabilidade, e cuida amorosamente de cada um dos nós (nn. 238-239).

Então, por que temos dificuldade em nos lembrarmos d’Ele, em fazer a Sua vontade e em O encontrarmos?

Porque, na origem da humanidade, Adão e Eva quiseram viver sem Ele: é o pecado original (nn. 397-398).

Que consequências teve o pecado de Adão e Eva em todos os homens?

O pecado de Adão e Eva transmitiu-se a todos os seus descendentes, pela unidade que existe na humanidade (n. 404). Nascendo com o pecado original, todos os homens perderam a vida de união com Deus (graça) e ficaram centrados em si, tornando-se até inimigos de Deus; as inclinações boas iniciais ficaram afectadas e apareceram inclinações más (concupiscência) (nn. 405 e 407).

Esta ferida mortal devida ao pecado original não tem cura?

O homem por si não é capaz de regressar à situação primitiva de união com Deus, nem sequer de fazer sempre o bem; mas Deus prometeu logo a Adão e Eva que um dia seriam salvos (n. 410).

Como é que se cumpriu a promessa divina de salvação?

Deus salvou o homem enviando ao mundo o Seu Filho, Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, que se fez homem no seio puríssimo da Virgem Maria e deu a sua vida por amor de nós (nn. 423, 457, 601 e 609).

– Jesus Cristo só nos deixou um altíssimo exemplo de dedicação por nós?

Não. Além dos seus ensinamentos e milagres de cura, com a sua Paixão, Morte e Ressurreição Jesus Cristo abriu de novo a porta de comunicação entre os homens e Deus, isto é, a possibilidade de os homens receberem de novo a vida de Deus (nn. 460, 604 e 654).

Como é que os homens podem receber a vida divina na sua alma?

Tendo em Jesus Cristo, Deus e homem, e recebendo o Baptismo e os outros Sacramentos deixados por Ele (nn. 1122, 1127 e 1129).

Como está presente Jesus Cristo nos seus Sacramentos?

Jesus Cristo está presente em cada um dos seus Sacramentos como Deus e homem, actuando Ele por meio do seu ministro (nn. 1120, 1127 e 1128).

Qual é o efeito dos Sacramentos naqueles que os recebem nas devidas condições?

Além de receberem a vida divina na alma (graça), cada um dos sete Sacramentos foi deixado por Jesus Cristo para as necessidades fundamentais da nossa alma, desde o nascimento para a vida divina até à partida deste mundo para os braços de Deus (nn. 1127 e 1212).

Quais são os Sacramentos deixados por Jesus Cristo?

São sete. O Baptismo torna-nos filhos de Deus, recebendo a vida divina na alma (nn. 1213 e 1277). A Confirmação fortalece a alma para viver exemplarmente como filho de Deus (nn. 1285 e 1316). A Eucaristia alimenta a vida divina na alma (nn. 1323 e 1406). A Penitência restaura a vida divina na alma, se necessário (nn. 1420 e 1422). A Unção dos Doentes fortalece a vida divina na alma, na proximidade da morte (nn. 1499 e 1527). A Ordem estabelece os ministros capazes de comunicarem a vida divina (nn. 1536 e e 1585). O Matrimónio capacita os esposos para criarem o ambiente propício para o desenvolvimento da vida divina na família (nn. 1641 e 1661).  

 

 


Imprimir | Voltar atrás | Página Inicial