CATEQUESE

PROPOSTA DE CATEQUESE FAMILIAR

 

Miguel Falcão

 

 

Com vista à Catequese Familiar, propõe-se um esquema a usar pelos pais e destinado a crianças de 6 a 10 anos.

Como se vê, o método parte da experiência da criança e procura ajudá-la a compreender a realidade, ao mesmo tempo que se lhe ensinam algumas verdades naturais e sobrenaturais.

Bibliografia: PEDRO DE LA HERRÁN – ADOLFO PETIT, «A minha primeira Confissão e a minha primeira Comunhão», Rei dos Livros, 3.ª edição, Lisboa 1998.

 

 

CATEQUESE

 

11.ª Lição

Os mandamentos da Lei de Deus

acerca da sociedade

Como devemos respeitar as coisas dos outros? 1) Não ficar com inveja; 2) não tirar sem licença; 3) não estragar se nos emprestam; 4) não atrasar a devolver.

E como devemos usar as nossas coisas? 1) Agradecer a Deus e aos nossos pais por as termos; 2) cuidar delas ao usarmos; 3) não ambicionar mais do que precisamos; 4) emprestar se os nossos irmãos ou amigos precisam; 5) quando for conveniente, ser generosos em oferecer.

O que é a esmola? É o modo de ajudar quem está perto de nós (o próximo) e necessita de alguma coisa para poder viver: podemos oferecer alimento, brinquedos, livros, tempo, dinheiro, etc.

Assim cumprimos o sétimo e o décimo mandamentos da Lei de Deus.

O que diz o oitavo mandamento da Lei de Deus? Diz para não mentir e procurar dizer sempre a verdade.

O que é mentir? É dizer o que é falso para enganar alguém.

Por que nos diz Deus para não mentir? Quando se mente, perde-se a confiança uns nos outros, e não se pode viver em conjunto (na sociedade).

Há alguma ocasião em que não faz mal mentir? Não, mentir é sempre um pecado, embora possa ser leve.

É preciso dizer sempre toda a verdade? Devemos dizer sempre a verdade a quem a deve conhecer, e sem mentir aos outros.

É bom jurar para que os outros nos acreditem? É melhor nunca mentir e falar sempre verdade para que os outros acreditem em nós.

Que outras obrigações temos na sociedade em que vivemos?

A primeira obrigação é estudar bem, para um dia podermos trabalhar bem e colaborar com todos.

A segunda obrigação é respeitar todas as pessoas, especialmente os mais velhos, os doentes e os pobres.

Outra obrigação é cuidar tudo o que de bom encontramos na Cidade e na Natureza.


Imprimir | Voltar atrás | Página Inicial