APRESENTAÇÃO DE LIVROS

 

Carlindo Vieira , Memórias do passado: Contos do presente, livro nº 58, Ed. Do Autor. Diário do Minho, L.da, Braga, 2006, 184 pgs, em 225x145.

 

Carlindo Vieira é um sacerdote de Braga que desde sempre considerou a pena como uma parte importante do seu ministério. Além de uma colaboração assídua em vários jornais, perfaz, com Memórias do passado: Contos do presente a sua 58º obra.

Ele mesmo confessa, na apresentação da obra: «Este livro é a minha autobiografia descrita, não tanto a recordar os pormenores de cada passo que dei, mas mais escolhendo e historiando factos concretos e avulsos da vida real, desde a aldeia natal ao Seminário e desde a Igreja ao ensino» (pg 7).

Carlindo Vieira escreve bem, em textos de pequena dimensão, e lê-se com muito agrado. São 31 contos que nos fazem, possivelmente, sonhar com outros tantos acontecimentos da nossa vida e nos ajudam e viver bons momentos.

Bem haja o Autor, Fazemos votos para que vá continuando a caminhada de pena na mão, para alegria dos que o lêem.

 

***

 

Eduardo Pires de Oliveira, A Capela de São Miguel-o-Anjo, Ed. da Irmandade de Nossa Senhora do Ó, S. Pedro de Maximinos, Braga, Barbosa e Xavier, Artes Gráficas, 2006, 138 pgs, em 240x170.

 

Trata-se de uma monografia sobre a Capela de S. Miguel-o-Anjo, saída da pena de Eduardo Pires de Oliveira, um dos homens que mais conhecimentos possui acerca da história de Braga e dos seus monumentos.

A Capela de São Miguel-o-Anjo aparece com apresentação esmerada, a que já nos habituou, desde sempre, a Tipografia Barbosa e Xavier, profusamente enriquecida com fotografias e gravuras, pormetendo, desde logo, ser um notável contributo para a história e monumentos religiosos de Braga.

Foi uma iniciativa feliz a publicaçãodesta obra e estou certo de que muitos dos leitores, depois de terem lido atentamente esta obra, sentirão a necessidade de se deslocarem à Capela de São Miguel-o-Anjo da qual, pessoalmente, tenho tão gratas recordações.

Um enriquecimento notável desta obra é constituído por 16 documentos rigorosamente transcritos em bom português e uma abundante bibliografia, com especial relevo para os documentos que se encontram no Arquivo Distrital de Braga.

Aqui está, pois, um trabalho que nobilita quem o elaborou e quem tornou possível a sua vinda até junto de cada leitor.

 

***

Pe. Francisco Fonseca Antunes, Alavancas, Ed. da Gráfica de Coimbra Publicações, Coimbra, 2006, 80 pgs, em 170x120. Trata-se de uma colectânea de artigos numa linguagem simples e directa.

O Autor deixa a sua alma espelhada neste livro, pois consagrou a sus vida sacerdotal a defender e a ajudar os mais carenciados.

O tom histórico que dá a cada capítulo – são memórias de aventuras vividas neste trabalho – torna a leitura ainda mais atractiva. Revelam-nos isto mesmo os títulos dos diversos capítulos: «Aflige-te! Ama!»; O Asfalto – E o Sr. João; Do Sr. João e seu mundo; Senhor João no Hospital – Casamento do Sr. João; Jaime. O Ardina; Mãe, porque me mataste? Maria escrava (I); Maria escrava (II); Chaga incurável? Uma barraca a menos; A Conversão da Sr.a Maria; Caró a «Mãe»; Valeu a pena?

O leitor verificará por si mesmo que não desperdiça o tempo, ao tomar este livro entre mãos, e que talvez comece a prestar atenção a problemas que, antes, lhe passavam despercebidos.

 

 

RECEBEMOS

 

Palabra. É uma revista mensal (em Agosto-Setembro publica um número duplo), de Ediciones Palabra, S. A., impressa em couchet, o que lhe permite aparecer em público magnificamente ilustrada. Adoptou desde há muitos anos o formato 350x210.

Temos presentes os números 514-516, referentes a Outubro, Novembro e Dezembro de 2006.

 

Outubro. Entrega-nos uma magnífica reportagem sobre a ida do Papa Bento XVI à Alemanha (Benedicto XVI volvió a sus raíces), um estudo sobre a questão religiosa Russa (Rusia es mas neutral con la Iglesia), uma entrevista sobre a acção pastoral nas cadeias (Qué hace la Iglesia por los presos?), um estudo do escriturista Francisco Varo sobre «As últimas Epístolas de S. Paulo» e notícias da Igreja em vários países: Grã Bretanha, China, Rússia, Venezuela, Guatemala, com mais pormenorizada informação no que se refere a Espanha.

 

Novembro. Inclui ampla informação sobre a róxima viagem do Papa à Turquia (El Papa viajará a Turquía); o Centenário da conversão de Maritain; um estudo sobre evolução e criação e uma entrevista com o prof. Joseph Pearce, por ocasião da publicação em Espanha do seu livro Escriptores conversos, um estudo do escriturista Francisco Varo sobre «As Cartas Católicas» e notícias da Igreja em vários países: Grã Bretanha, China, Rússia, Venezuela, Guatemala, Estados Unidos da América e, com destaque, de Espanha.

 

Dezembro. Merece destaque um artigo muito actual: Hay que distinguir entre confesionalidad e laicismo; um estudo sobre a história do Natal; reportagem sobre a Igreja na Roménia, um apreciado estudo de Sagrada Escritura de Francisco Varo sobre o «Apocalipsis» e notícias da Igreja em vários países: Irak, República Democrática do Congo, Portugal, Inglaterra, Nicarágua, Estados Unidos da América e Venezuela.

 

Como habitualmente, em todos os números insere notícias sobre os assuntos mais candentes; um caderno destacável, para arquivo, com homilias e vários documentos da Santa Sé e da Conferência Episcopal Espanhola; e secção de consultas e respostas muito actuais.

Inclui ainda ampla informação sobre bibliografia, dando realce aos temas de Teologia, Direito Canónico e Espiritualidade.

 

Para que não continuem a pedir à Redacção de celebração Litúrgica o endereço desta Revista, aqui o inserimos: Palabra, Ediciones Palabra S. A., Castellana 210, 2º 28046 Madrid. e-mail: comercial@edicionespalabra.es . http/www.edicionespalabra.es

 

Rosário. Chega à nossa redacção com pontualidade, com apresentação atraente, de nível popular nas colaborações, dando especial destaque às meditações dos mistérios, para fomentar a reza do Terço e informações eclesiais. É propriedade da Província Portuguesa da Ordem Dominicana.

 

Agência E Ecclesia Semanário de Actualidade Religiosa. É propriedade da Conferência Episcopal Portuguesa, aparece com pontualidade britânica todas as semanas. Insere um artigo do seu Director, Con. António Rego e notícias da Igreja e de várias Dioceses, bem como a programação de índole religiosa na RTP 1 e RTP I, TVI Rádio Renascença, RDP-RDPI e Antena 1. Concretiza uma grande ajuda para publicações diárias, semanais e boletins paroquiais e mantém os leitores a par dos principais acontecimentos da Igreja no mundo. Pode ser consultada na Internet. O endereço electrónico é: agencia@ecclesia.pt

 

Lumen, Revista de Documentação e Reflexão Pastoral. É uma publicação bimensal, propriedade da Conferência Episcopal Portuguesa. Recolhe em cada número Informação da actualidade, Documentação do Santo Padre, da Conferência Episcopal Portuguesa, das Comissões Episcopais/Associações Nacionais e Dioceses. Normalmente traz um tema em destaque. Temos presente o nº 3 de Maio/Junho 2006, Ano 67, Série III, dedicado a D. António Ferreira Gomes, comemorando o primeiro centenário do seu nascimento.

Não se pode estar ao corrente dos diversos documentos da Hierarquia Eclesiástica em Portugal nem fazer a história da Igreja Católica no nosso país sem um recurso aos seus dados.

 

Nova Revista de Música Sacra. Presta um magnífico serviço à causa da música litúrgica nos países da língua de Camões e fomenta a revelação de bons compositores que, de outro modo, talvez ficassem na penumbra ou não chegassem a compor.

Publica as músicas com acompanhamento de órgão e em versão simples e polifónica.

Segue uma linha temática, reportando-se, com frequência aos tempos litúrgicos.

A. Azevedo Oliveira, seu Director, teve a feliz ideia de reunir num extenso volume de formato 8 – A Igreja canta – todas as melodias publicadas desde o n.º 1 de NRMS, com vários índices que valorizam a publicação e facilitam a busca dos cânticos para as celebrações.

Fernando Silva

 

 

SECRETARIADO NACIONAL DA LITURGIA, Boletim de Pastoral Litúrgica, n.º 123 (Julho/Setembro 2006) e n.º 124 (Outubro/Dezembro 2006)

 

Depois de um período difícil, o Boletim de Pastoral Litúrgica voltou à regularidade com o número 123. No Editorial, o Pe. Pedro Ferreira, Director do Secretariado Nacional de Liturgia e alma do Boletim, recorda a pergunta muito frequente: «Que há de novo na liturgia?». E comenta que não se trata de novas alterações, mas de nova vivência. «A liturgia situa-se na realidade nova da sarça ardente [da vocação de Moisés], que arde sem se consumir porque o fogo é outro». Por isso, «de novo havemos de insistir na formação litúrgica e na dignidade sagrada das celebrações».

O Boletim faz naturalmente uma referência ao XXXII Encontro Nacional de Pastoral Litúrgica, realizado em Fátima, de 24 a 28 de Julho passado, sob o tema A Reconciliação na Vida e na Missão da Igreja, como sempre muito participado. Aí se informa das publicações em preparação pelo Secretariado: entre elas, a nova edição do Missal Romano, correspondente à terceira edição latina, continua em elaboração; o Martirológio Romano está a ser traduzido; o Ritual das Bênçãos esgotou-se e encontra-se em revisão para serem introduzidas novas celebrações de bênção.

O Pe. José de Leão Cordeiro, de Évora, está presente em vários artigos: o carácter bíblico da Leitura da Palavra e os critérios para o bom leitor; conselhos do actor Júlio Couto «para ser cada dia melhor leitor»; a importância da Bíblia na preparação para a Confirmação e a Eucaristia.

No n.º 124, o Pe. Pedro Ferreira reflecte sobre Liturgia e conversa, chegando à conclusão de que «a liturgia não é conversa, mas um diálogo». E dá um conselho para as celebrações litúrgicas: «Os sacerdotes devem rezar mais e falar menos porque são ministros do diálogo de Deus com o seu povo orante e não apresentadores de sessões religiosas, onde não faltam representantes». Parece um eco do comentário do Papa Bento XVI no seu encontro com sacerdotes da diocese de Albano, no termo da sua estadia em Castel Gandolfo (Agosto de 2006), ao explicar que a arte da celebração litúrgica (ars celebrandi) consiste fundamentalmente na comunicação do diálogo do celebrante com o Senhor.

Este mesmo número do Boletim é enriquecido com a publicação de conferências pronunciadas no Encontro Nacional de Pastoral Litúrgica, como A celebração da Penitência e da Reconciliação ao longo da história da Igreja, do Pe. José Cordeiro, Reitor do Pontifício Colégio Português, e O ministério do canto e da música, do Pe. António Azevedo de Oliveira; e outros trabalhos, como Arte floral litúrgica, do Pe. José Manuel Ribeiro Gomes.

Que o Boletim prossiga na sua missão de estímulo para uma sensibilidade litúrgica.

 

M.F.

 

 

 

 

 

 


Imprimir | Voltar atrás | Página Inicial