nossa senhora do carmo

16 de Julho de 2021

 

 

RITOS INICIAIS

 

Cântico de entrada: Caminhos de bênção – M. Faria, NRMS, 10

Sedúlio

Antífona de entrada: Salvé, Santa Mãe, que destes à luz o Rei do céu e da terra.

 

Introdução ao espírito da Celebração

 

Hoje a Santa Igreja aclama a nossa Mãe, invocada com o nome referente ao Monte Carmelo. Este monte aponta para uma experiência mística com Deus. Experiência essa que deve ter consequências concretas na nossa vida quotidiana. Celebremos com alegria e deixemo-nos tocar pelo Senhor, para tocarmos os outros com a caridade no nosso dia-a-dia, como o fez a Senhora do Carmo!

 

Oração colecta: Venha em nossa ajuda, Senhor, a poderosa intercessão da bem-aventurada Virgem Maria, para que, protegidos pelo seu auxílio, cheguemos ao verdadeiro monte da salvação, Jesus Cristo Nosso Senhor, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

 

Liturgia da Palavra

 

Primeira Leitura

 

Monição: O Profeta Convida à alegria, pela presença do Senhor no meio do seu povo. A Virgem Maria é a Filha de Sião, pela qual o Senhor Se fez pessoalmente presente no meio do seu povo! Exultemos com o Profeta!

 

Zacarias 2,14-17

14Exulta e alegra-te, filha de Sião, porque Eu venho habitar no meio de ti – oráculo do Senhor. 15Nesse dia muitas nações hão-de aderir ao Senhor; elas serão o meu povo e Eu habitarei no meio de ti. Então reconhecerás que o Senhor do Universo me enviou a ti. 16O Senhor voltará a possuir Judá, como sua herança na terra santa, e Jerusalém será de novo a cidade escolhida. 17Cale-se toda a criatura diante do Senhor, porque Ele se levanta da sua santa morada.

 

O profeta Zacarias convida à alegria pela libertação do exílio da Babilónia, já conseguida, e procura animar a gente à reconstrução do templo de Zorobabel, onde Deus vem habitar no meio do seu povo. Que ninguém se oponha a esse projecto: «cale-se toda a criatura» (v. 17), pois trata-se duma obra em que o próprio Deus está empenhado.

Este exílio material antes padecido simboliza a situação de afastamento de Deus (pecado e suas consequências, como o Purgatório) de que a Mãe de Deus, Senhora do Carmo, nos livra pelo poder de Deus.

 

 

Salmo Responsorial     Lc 1, 46-47.48-49.50-51.52-53.54-55

 

Monição: No «Magnificat», Nossa Senhora reconhece que tudo é graça de Deus: 

“O Todo-Poderoso fez em Mim maravilhas.”

Bendita sejais, ó Virgem Maria, que trouxestes em vosso ventre o Filho do eterno Pai

 

Refrão:         Bendita sejais, ó Virgem Maria,

                      que trouxestes em vosso ventre o Filho do eterno Pai.

 

Ou:                Aleluia.                                 

 

A minha alma glorifica o Senhor,

e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador.

 

Porque pôs os olhos na humildade da sua serva,

de hoje em diante me chamarão bem-aventurada todas as gerações.

O todo-poderoso fez em mim maravilhas:

Santo é o seu nome.

 

A sua misericórdia se estende de geração em geração

sobre aqueles que O temem.

Manifestou o poder do seu braço

e dispersou os soberbos.

 

Derrubou os poderosos de seus tronos

e exaltou os humildes.

Encheu de bens os famintos

e aos ricos despediu de mãos vazias.

 

Acolheu Israel, seu servo,

lembrado da sua misericórdia,

como tinha prometido a nossos pais,

a Abrão e à sua descendência para sempre.

 

Aclamação ao Evangelho

 

Monição: No Evangelho, Jesus apresenta-nos a vontade de Deus como o único caminho para pertencermos à sua família. Escutemos atentamente Jesus!

 

Aleluia

 

Felizes os que ouvem a palavra de Deus

e a põem em prática.

 

Cântico: Aleluia – J. F. Silva, NRMS,46

 

 

Evangelho

 

São Mateus 12,46.50

Naquele tempo, enquanto Jesus estava a falar à multidão, chegaram sua Mãe e seus irmãos. Ficaram do lado de fora e queriam falar-Lhe. Alguém Lhe disse: «Tua Mãe e teus irmãos estão lá fora e querem falar contigo». Mas Jesus respondeu a quem O avisou: «Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?» E, apontado para os discípulos, disse: «Estes são a minha mãe e os meus irmãos: todos aquele que fizer a vontade de meu Pai que está nos Céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe».

 

A leitura é um dos textos impropriamente chamados antimarianos, mas que afinal honram a Virgem Maria, porque ninguém como Ele fez a vontade de Deus. Nesta passagem não está em causa o amor de Jesus a sua Mãe. Jesus ensina, desta maneira, que os laços espirituais que nos unem a Deus são superiores e têm direitos e exigências mais urgentes que os laços de sangue (cf. Lc 8,19). Poderíamos dizer que Jesus ama sua Mãe mais do que pelos vínculos de sangue, pelos da graça; mas a própria maternidade de Maria já é uma graça, a maior de todas e a fonte de todos os seus singulares privilégios.

46 «Seus Irmãos». Cf. Mt 13,55-56, onde se nomeiam Tiago, José, Simão e Judas; os dois primeiros eram filhos de uma mulher chamada Maria, distinta da SS.ma Virgem, a outra Maria (Mt 27,56). Não é admissível que os «irmãos» de Jesus fossem filhos de Nossa Senhora, pois a Igreja sempre defendeu a sua perpétua virgindade. Também não é provável que fossem filhos de S. José. O uso da designação de «irmão» entre os semitas, cujo vocabulário era pobre e reduzido, indicava não apenas os irmãos de sangue, mas também outros graus de parentesco e até todos aqueles que pertenciam à mesma família, clã ou tribo (cf. Gn 13,8; 14,14.16; 29,15; Tb 7,9-11).

 

Sugestões para a homilia

 

«Todo aquele que fizer a vontade de meu Pai que está nos Céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe».

Com frequência procuramos Jesus, para Lhe pedir uma graça, para nos aliviar de alguma angústia.

Muitas vezes buscamos alguma bênção e protecção, para nós, para os nossos objectos ou espaços, para os que nos são mais queridos.

Pedimos até que o Senhor abençoe os nossos projectos, negócios ou planos.

Isto é muito bom.

Mas quantas vezes nos dispomos a converter-nos à vontade de Deus?

Queremos, pedimos e suplicamos que Deus atenda a nossa vontade. Mas Não queremos fazer a vontade de Deus. Não nos convertemos a Ele, que tanto nos quer e nos ama.

Maria foi capaz de dizer um sim generoso à vontade de Deus, porque guardava todas as coisas, meditando-as em seu coração (cf. Lc 2, 19). Maria é mulher de silêncio e de oração.

Também nós, só pelo silêncio e pela oração podemos escutar a voz de Deus, que nos indica a sua vontade e acolher a graça necessária para a realizar.

Que Nossa Senhora do Carmo nos ensine a fazer silêncio, nestes tempos ruidosos, e a acolher com amor a vontade de Deus para nos integrarmos na família de Jesus.

 

 

Oração Universal

 

Irmãos e irmãs, na festa de Nossa Senhora do Carmo,

façamos os nossos pedidos a Deus nosso Pai celeste,

lembrando a Santa Igreja dispersa por toda a terra.

Rezemos: Santa Maria, rogai por nós

 

1. Para que a Igreja tenha um só coração e uma só alma

e persevere em oração com Maria, Mãe de Jesus, oremos

 

2. Para que as mães fomentem nos seus lares

o amor e a santidade da Família de Nazaré, oremos.

 

3. Para que as famílias das nossas comunidades

vivam sempre unidas a Jesus,

e cumpram a Sua vontade, oremos, irmãos.

 

4. Para que todos aqueles que estão em perigo

sintam a protecção de Nossa Senhora do Carmo, oremos.

 

5. Para que todos os discípulos de Cristo

se alegrem por ter Maria como Mãe, oremos.

 

6. Para que as religiosas e os religiosos carmelitas

e todas as pessoas consagradas ao Senhor exultem por terem escolhido a melhor parte, oremos.

 

7. Pelos nossos familiares falecidos e pelas almas do Purgatório:

Para que pela intercessão de Nossa Senhora do Carmo

alcancem no Céu a felicidade eterna,

oremos.

 

Oremos:

Concedei, Senhor, ao vosso povo, por intercessão da Virgem Santa Maria, Nossa Senhora do Carmo, as graças que Vos pede com humildade. Por Cristo Senhor nosso.

 

 

Liturgia Eucarística

 

Cântico do ofertório: Avé Maria, mulher admirável – A. Oliveira , NRMS, 18

 

Oração sobre as oblatas: Venha, Senhor, em nosso auxílio o vosso Filho feito homem; Ele, que ao nascer da Virgem Maria, não diminuiu, antes consagrou a integridade de sua Mãe, nos purifique das nossas culpas e Vos torne agradável a nossa oblação. Ele que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Prefácio de Nossa Senhora: p. 486 [644-756] e pp. 487-490

 

Santo: C. Silva - OC pg 537

 

Monição da Comunhão

 

O trigo que Deus semeou no seio de Maria é o próprio Filho de Deus! Acolhamos o Filho da Senhora do Carmo, com o mesmo recolhimento e amor profundo com que Ela O recebeu!

 

Cântico da Comunhão: O meu coração exulta – M. Faria, NRMS, 10

cf. Lc 11, 27

Antífona da comunhão: Bendita seja a Virgem Maria, que trouxe em seu ventre o Filho de Deus Pai.

 

Cântico de acção de graças: Alegrai-vos, ó Virgem Maria – M. F. Borda, NRMS, 41

 

Oração depois da comunhão: Senhor, que nos alimentastes neste sacramento celeste, fazei que, celebrando com alegria a festa da Virgem Santa Maria, imitemos as suas virtudes e colaboremos generosamente no mistério da nossa redenção. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

 

Ritos Finais

 

Monição final

 

Com a Senhora do Carmo, cantemos com a nossa vida um hino de louvor ao nosso Deus!

 

Cântico final: Nós te cantamos – M. F. Borda, NRMS, 10

 

 

Homilia FeriaL

 

Sábado, 17-VII: O memorial da Eucaristia.

Ex 12, 37-42 / Mt 12, 14-21

Eis o meu servo, a quem escolhi. Sobre Ele farei pousar o meu Espírito.

Os cânticos do servo de Isaías manifestam alguns traços do Messias.  Entre eles, anunciam o sentido da Paixão de Jesus, indicando como Ele derramará o Espírito Santo para dar a vida à multidão (EV).

A Primeira Leitura recorda-nos a noite consagrada à libertação do Egipto, que deveria ser celebrada por todas as gerações (LT). É o memorial que temos presente na santa Missa, em que invocamos o Deus misericordioso para que envie o Espírito Santo sobre as ofertas do pão e do vinho e as transforme no Corpo e Sangue do Senhor.

 

 

Celebração e Homilia:         Tiago Varanda

Nota Exegética:                     Geraldo Morujão

Homilia Ferial:                       Nuno Romão

Sugestão Musical:                José Carlos Azevedo

 


Imprimir | Voltar atrás | Página Inicial