BENTO XVI

GRATIDÃO E FIDELIDADE A BENTO XVI

 

O Cardeal Stanislaw Dziwisz, arcebispo de Cracóvia, que tinha sido secretário do Papa João Paulo II, ao ser informado da renúncia de Bento XVI, fez a seguinte declaração:

 

Acolho com grande respeito e emoção a decisão do Santo Padre Bento XVI de renunciar ao governo da Igreja e de confiar ao Colégio Cardinalício os eventos futuros da mesma. Compreendo os motivos que o Santo Padre expôs aos membros do Consistório. Bento XVI guiou a Igreja de Cristo, depois da morte de João Paulo II, com grande seriedade e sabedoria, que procediam da sua excepcional capacidade intelectual e também da sua profunda fé. Dou as graças ao Santo Padre por todos os esforços encaminhados à renovação da Igreja no espírito de fidelidade ao Mestre de Nazaré. Como um dos bispos da Polónia, asseguro-lhe a nossa gratidão pela sua amizade com João Paulo II, pela sua beatificação e também pela sua excepcional amabilidade para com a nação polaca. Pessoalmente, ser-lhe-ei sempre fiel e estarei sempre agradecido por tudo o que recebi dele. A Igreja de Cracóvia estará sempre agradecida ao Pedro da nossa época, Bento XVI. Gratidão e fidelidade. Permaneceremos unidos na oração e na dedicação, juntamente com o Santo Padre. Confio Bento XVI ao Espírito Santo e a Nossa Senhora de Lourdes, padroeira do dia de hoje.

 


Imprimir | Voltar atrás | Página Inicial